Estava prevista para esta quarta-feira (15) a votação da MP 927/2020, que regula o teletrabalho e permite a antecipação de férias e feriados e a concessão de férias coletivas, durante a pandemia do coronavírus. A votação do relatório do senador Irajá (PSD-TO) já havia sido adiada na semana passada. Sem acordo para a votação e diante da manifestação de lideranças partidárias, o presidente do Senado, Davi Alcolumbre, resolveu não votar a medida. Como a MP vence no domingo (19), ela perderá a validade.

A matéria tem 17 destaques a serem votados e o que foi alegado é que foi humanamente impossível construir um entendimento em um sistema remoto devotação onde se tem a ampla maioria dos líderes encaminhando ofício para retirada da pauta da votação. A MP irá expirar e não se conseguiu avançar na situação, devido à complexidade da matéria, que envolve direitos trabalhistas e uma situação que todos precisam votar nesses temas para que a medida seja deliberada.

Fonte: Agência Senado

Comentários

Comentários

Share.

About Author

Verbo Jurídico

Comments are closed.